quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Entrevista a Isabelle Kessedjian


Entrevistámos a Isabelle Kessedjian, uma arménia estabelecida em França, que através do seu blogue partilha as suas duas paixões: a ilustração e o croché.
Há 17 anos que ensina os seus conhecimentos no seu curso "Terre de Sienne" para crianças e adultos, tendo já publicado vários livros. Perguntámos-lhe sobre suas origens e preocupações.


É uma ilustradora e fã de croché. O que começou primeiro?

Desenho desde pequena e aos 8 anos aprendi croché. Na tradição e na cultura arménia, da qual sou oriunda, ensinam-se desde cedo os trabalhos manuais às meninas. Cresci a desenhar, a tecer e a fazer mil coisas criativas.


Um retrato de Isabelle.


Como aprendeu? É autodidata?

Podemos dizer que sou autodidata. Comecei a fazer croché com a minha avó e com as minhas tias arménias e fui aperfeiçoando a técnica ao longo dos anos.



Existe alguma técnica que gostaria de aprender?

Queria aprender a bordar. Se soubesse bordar, podia criar coisas novas, imaginar trabalhos de croché mais criativos e originais. Admiro as bordadeiras que conseguem elaborar trabalhos tão delicados e ao mesmo tempo tão modernos.




Fale-nos do projeto The Serial Crocheteuses...

As Serial Crocheteuses começaram há 3 anos. Queria partilhar o meu tempo, fazendo croché com outras pessoas. Assim tive a ideia de organizar as Serial Crocheteuses no meu blogue. Tive imenso êxito, inclusive a nível internacional; espanholas, italianas, suíças ou belgas participaram. Após 3 anos, o meu editor Mango Fleurus propôs-me publicar um livro sobre croché com a colaboração das outras bloguistas. O livro será publicado em setembro de 2012.



Fale-nos do Ateliê Terre de Sienne...
Criei o curso Terre de Sienne em 1995. Dou aulas de desenho, pintura e escultura a crianças e adultos.


Há dois anos que trabalho com um novo professor chamado Ianko de nacionalidade cubana. Em pequena vivi no México e por isso o espanhol é me familiar. Às vezes falo em espanhol com Ianko e isso recorda-me a minha infância no México, onde me inspirei muitas vezes no artesanato local (croché, papel maché) e nas cores vivas. Mais tarde, tive vontade de transmitir os meus conhecimentos através do curso. Levo 17 anos a dirigir o curso e ter o Ianko é um pouco como voltar às minhas fontes de inspiração.


Obrigada Isabelle, obrigada por ser tão criativa e inspiradora!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...