terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Lina Lan Toon, t-shirts para personalizar com bordado


Lina Lan Toon é uma marca de t-shirts e sweatshirts com quadrilé integrado para que você mesma lhes dê o acabamento final, bordando com fio Mouliné da DMC.


Estão prontas para vestir (não é necessário coser), mas se lhes quiser dar um toque final de bordado, pode pôr mãos à obra e num abrir e fechar de olhos terá uma t-shirt única. Podem-se lavar, bordar um bocado, continuar noutro dia... Divirta-se com este processo, 100% à sua maneira!


Lina Lan Toon nasceu com uma filosofia DIY (do it yourself = faça você mesma), com vontade de experimentar, provar coisas novas, surpreender e mudar a rotina. Confiam na combinação de processos tradicionais, como o bordado e design moderno.



Com este projeto ganharam o prémio Elle Talent Project, propondo moda e retrosaria juntas nos seus kits, que unem serigrafia e bordado. Visite o seu site aqui para ver todos os modelos disponíveis.



segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Esquema casa em ponto de cruz: o escritório

Hoje oferecemos-lhe a segunda divisão da nossa casinha em ponto de cruz. A semana passada começámos com o sótão e continuamos com o escritório.


Todos os meses publicaremos o esquema de uma divisão e vamos bordar esta casa até que esteja completa no final do ano.

Em março publicaremos o terceiro esquema: o quarto de costura, o local da casa dedicado à criatividade.


Se por acaso perdeu o esquema do sótão, não se preocupe, pode descarregá-lo aqui, onde também encontra as instruções e a lista de materiais.

Esperamos que se divirta a bordar!

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Entrevista a Catalina de “Cataclismos con las Manos”


Entrevistámos Catalina de “Cataclismos con las Manos”. Esta asturiana especializou-se em amigurumi e as suas criações destacam-se pela utilização delicada da cor. Paralelamente também dá workshops de croché e amigurumi.


Porquê e quando começou a fazer crochê? O que veio primeiro o croché ou o tricô?

O meu primeiro contacto com as agulhas foi aos 17 anos, estive uns dias doente e não fui às aulas. A minha mãe e a minha avó ensinaram-me a tricotar e comecei a fazer um maxi cachecol, mas no fim fê-lo a minha mãe quase inteiro (risos). Aos 20 anos, quando estava em Madrid no meu segundo ano do curso de comunicação audiovisual, lembrei-me de me inscrever nalgum tipo de trabalhos manuais para ocupar o meu tempo livre. Pesquisando na internet, fiquei a saber como se chama a técnica de criar bonecos em croché... AMIGURUMI!!! E aí tudo começou. Encontrei um local chamado Multiplicarte, onde a Belén, a professora, nos explicava passo a passo como e em que consiste esta técnica.



Que outras técnicas utiliza no seu dia-a-dia e qual a sua favorita?

 Às vezes, quando tenho tempo, faço algum ponto de cruz ou costura (fiz aulas de corte e costura durante um ano em Madrid e estudei molde industrial), mas nem sempre consigo acabar o que começo... Tenho uma caixa cheia de projetos inacabados e uma longa lista de projetos, que gostaria de levar a cabo.


Como nasceu a coleção “Montanhas”?

Nasceram como desenhos e depois converteram-se em amigurumis ou já foram pensados para ser de croché desde o início. A coleção “Montanhas” nasceu da necessidade de criar uma identidade e do sonho de realizar uma coleção inventada e desenhada por mim. Por isso os bonecos nasceram diretamente da ideia de ser isso, amigurumis. São bonecos bastante básicos, mas a verdade é que me custou muito criá-los. Não sou nada boa a desenhar nem a imaginar e tinha muitas vezes tendência a copiar coisas de outras pessoas sem querer, foi bastante frustante. Mas uma vez que se consegue o que se quer, a satisfação é enorme.


Diga-nos os seus 3 artistas favoritos do mundo das linhas e da lã:

Os meus 3 artistas favoritos são:

Pica Pau (Yanina Schenkel), foi a minha primeira grande descoberta. Aqui pude ver como alguém se pode fazer com o seu próprio estilo e daí surgiu a minha curiosidade e vontade de criar as minhas próprias personagens. O seu projecto Monona deixou-me alucinada.

Ameskeria (Leire Villar), adoro os seus amigurumis baseados na técnica da tapeçaria. São uma maravilha no que toca a desenho e mistura de cores.

Miga de Pan (Adriana Torres) pelas suas formas, as suas cores… A simplicidade das suas personagens, que por vezes são vistas como complicadas e muito, muito especiais. O que mais gosto é o seu modo de misturas as cores.



 Que tipo de fios costuma utilizar e qual o seu favorito?

O fio, que uso nas minhas criações, é o vosso DMC Natura Just Cotton. Ao princípio custou-me habituar ao fio. Durante anos utilizei outro, que era um pouco mais grosso, mas a verdade é que a gama de cores do fio Natura não tem igual. É muito, muito difícil encontrar outra gama com tanta variedade de cores. Quando entro numa loja para comprar novelos, o que reparo primeiro são as cores, basicamente é assim que escolho um fio ou outro.


Há alguma técnica que ainda gostaria de aprender?

A minha inscrição pendente neste momento é em bordado mágico. Adorava aprender e encher a casa de bordados. Há um mês atrás era para ter ter vindo às Astúrias a Laura Ameba, mas teve que cancelar o workshop. Agora estou à espera que marque uma nova data. Adoro o efeito, que se cria com este tipo de bordado, no qual se pode criar volumes e relevos. Parece-me muito interessante e bastante complicado. Há uns tempos uma amiga ofereceu-me um kit para este tipo de bordado, não parecia muito complicado e consegui fazer alguma coisa, mas criar diferentes níveis de relevo... Isso já não me parece tão fácil.

Obrigada Catalina!

Se gostou e quer ver todas as criações de Catalina, visite o seu blog.


(Fotos de Aida Holgado) 

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Estrelas de cinema bordadas

Com o Carnaval passado e já de olho nos Óscares, que tal um bordado diferente com personagens de Hollywood?




Com o seu artista favorito pode bordar uma almofada, um painel e porque não uma t-shirt?

Os fios Mouliné da DMC têm uma vasta gama de cores fantásticas para usar e abusar.

E não se esqueça das mais pequenas, elas também têm os seus ídolos.



Fios e agulhas a postos e mãos à obra! Aproveite e divirta-se!  

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Esquema casa em ponto de cruz: o sótão


Preparámos para si o esquema em ponto cruz duma casinha, que iremos publicar em fascículos todos os meses aqui no blog.

Mensalmente publicaremos o esquema de uma das divisões da casa e no final do ano terá a sua casinha bordada.

Excecionalmente em fevereiro vamos publicar duas divisões, sendo a primeira o sótão!


Começamos por lhe dar algumas instruções práticas:

Preparação da tela para a realização da CASA em ponto de cruz

Materiais:

       Tela Aida na cor branco 45x35 cm aproximadamente


       Fio Mouliné: 37 cores
       (3801/666/321/816/745/743/742/722/721/720/900/3326/899/335/326/
        554/553/550/800/809/798/797/472/470/469/937/739/437/782/435/433/
        415/318/414/3799/310/Branco)                      
       
       Esquema do sótão
       
       Tesoura de bordado
       
       
       Caneta lavável para tecido,Transfer Pen da DMC. Se não tiver a caneta, pode passar um fio.


Instruções:

Utilize a Transfer Pen da DMC para desenhar as linhas centrais da tela: horizontal e vertical.

Faça marcas a cada 10 pontos, contando desde a metade horizontal do primeiro quadrante, até cima. Conte até 60 pontos.


Do ponto de corte dos dois eixos principais conte até à esquerda 3 pontos e faça uma marca. A partir desta marca conte de novo e marque cada 10 pontos até chegar a 100 pontos.

Para situar a primeira divisão da nossa casa, o sótão, marque um quadrado no primeiro quadrante (começando a contar desde o canto superior esquerdo) de 50 pontos de largura por 40 de altura.


Comece o seu trabalho, usando 2 cabos de fio Mouliné.


Guie-se pela impressão que fez do esquema do sótao e seguindo a carta de cores.

Divirta-se a bordar e vai ver que acaba mais cedo do que espera e vai ficar ansiosamente à espera do próximo fascículo para continuar a construir a sua DMC DOLL HOUSE.

A próxima divisão será o escritório. Mantenha-se atenta!

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Esquemas de São Valentim

Dia 14 de fevereiro é dia de São Valentim, dia dos Namorados e para o celebrar criámos-lhe estes esquemas.

Clique na imagem e guarde-a.



Recomendamos utilizar tecido Aida em cor vermelho para bordar este esquema.

Está disponível nas melhores retrosarias de Portugal ou na loja DMC online.


Se não sabe bordar, neste tutorial explicamos-lhe tudo passo-a- passo desde o início.

Feliz e criativo dia de São Valentim!


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Nova lã DMC 100% Baby

Todas as mulheres adoram bebés, quer sejam jovens mães, tias ou avós.


Na DMC também somos assim e como sabemos que gosta de tricotar peças lindas e ternas para os seus príncipes, decidimos criar um novo fio especial para bebés.


O novo DMC 100% BABY é um fio de tricô e croché em pura lã merino superwash, apropriado para a realização de peças quentes, macias, leves e anti-transpiração, ideais para os mais pequenos, dos 0 aos 18 meses. Encontra-se disponível em 14 cores, dos mais clássicos tons pastel às modernas tonalidades delicadas, perfeitamente em harmonia entre si para obter uma mistura de ternura e criatividade. O novelo de 50 gramas contém 225 metros, permitindo um aproveitamento excecional do fio.


Conforme a “mão” de cada pessoa, a lã DMC 100% Baby trabalha-se com as agulhas de tricô Nº 2,5-3,5 e a agulha de croché Nº 3, dando a possibilidade de realizar peças delicadas em pontos de renda e, ao mesmo tempo, fazer estruturas mais fortes em ponto de canelado. Uma infinidade de criações para um fio extremamente maleável e de qualidade.


DMC 100% Baby é um fio que não encolhe, garantida a sua qualidade até 40 lavagens na máquina a 40 graus (ciclo de lã com centrifugação reduzida), graças ao tratamento “superwash”. Pode passá-lo a ferro a baixas temperaturas desde que coloque um pano de algodão entre o ferro e a peça.





Encontra DMC 100% Baby nas melhores retrosarias de Portugal ou na loja DMC online.

Bons trabalhos!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...