sábado, 5 de agosto de 2017

Variopinto x DMC, uma história bordada


Estamos muito felizes por partilhar uma das nossas últimas colaborações com a bordadeira espanhola Variopinto. Esperamos que, ao ler a sua história, muitas criadoras se sintam inspiradas a transmitir os seus conhecimentos, assegurando-nos que a arte do fio e da agulha continua nas gerações futuras.


Quem te ensinou a bordar/fazer ponto de cruz/tricotar/fazer croché?
Aprendi a bordar há pouco mais de um ano, comecei com um ponto fácil de forma autodidata e decidi inscrever-me no curso online dado pela Srta. Lylo. Acertei em cheio! O curso não fez mais do que aumentar a minha vontade de bordar tudo e tem sido assim até agora.


Olhando para trás, o que significou para ti?
Muita coisa, sempre me interessei por trabalhos manuais em geral, mas poucas vezes tinha ficado tão viciada com um. Começou por ser o meu hobby e tornou-se parte do meu trabalho, sou fotógrafa e agora utilizo o bordado combinado com fotografias.


O que te tornou “viciada”?
Para mim o bordado é absolutamente terapêutico, ajuda-me a relaxar e desligar e dá-me imensa satisfação o trabalho artesanal onde cada peça é diferente. Costumo ter sempre vários trabalhos iniciados, gosto de ir mudando e não me concentrar num só.


Já transmitiste os teus conhecimentos? A quem? Se ainda não, esperas poder transmiti-los?
Ainda não transmiti os meus conhecimentos, porque considero que ainda tenho muito que aprender, mas é algo que não descarto a longo prazo, já que há pouco tempo me começaram a solicitar aulas, por isso espero fazê-lo no futuro.

Porque que pensas que ensinar os teus conhecimentos é importante?
Acho que pode ser benéfico para muita gente. Ensinar-lhes uma técnica ancestral, que os ajude a descontrair e lhes traga paz e satisfação e também manter esta técnica viva para que não se perca nas gerações futuras.


Qual o teu ponto de bordado preferido e a tua cor de Mouliné preferida?
É uma pergunta complicada (risos)... Gosto duma infinidade de pontos e de todas as cores, mas se tiver que escolher um, talvez escolha o ponto de nó, podem encontrá-lo em qualquer um dos meus bordados. E quanto à cor, utilizo muitos tons de verde nos meus bordados e gosto muito da cor nº 3850.


Qual é a tua fonte de inspiração?
Tenho várias, mas inspiro-me sobretudo na natureza, na fotografia e no cinema. Muitos dos meus bordados têm como tema a botânica e agora tenho uma coleção de fotogramas de bordados que vou aumentando pouco a pouco.

Há mais alguma coisa que queiras partilhar?
Fiz os desenhos a pensar em todos os níveis de bordado e utilizei vários pontos. Aconselho toda a gente a bordar com eles, acredito verdadeiramente que, como eu, vão ficar completamente “viciados”!

Aqui pode descarregar grátis todos os bordados de Variopinto para a DMC!
 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...